sábado, dezembro 20, 2008

ALMA INTACTA

Tu chériras la mer

"Homme libre, toujours, tu chériras la mer !
La mer est ton miroir ; tu contemples ton âme

Dans le déroulement infini de sa lame,

Et ton esprit n'est pas un gouffre moins amer.
Tu te plais à plonger au sein de ton image ;
Tu l'embrasses des yeux et des bras,
et ton cœur

Se distrait quelquefois de sa propre rumeur
Au bruit de cette plainte indomptable et sauvage.

Vous êtes tous les deux ténébreux et discrets :
Homme, nul n'a sondé le fond de tes abîmes,
O mer, nul ne connaît tes richesses intimes,
Tant vous êtes jaloux de garder vos secrets !
Et cependant voilà des siècles innombrables
Que vous vous combattez sans pitié ni remord,
Tellement vous aimez le carnage et la mort,
O lutteurs éternels, ô frères implacables !


"Charles Baudelaire
Enviado pela Je Vois la Vie en Vert do blog com o mesmo nome


O meu comentário????



Grita.....

Nessas noites de tempestade....

Despe a tua alma desse ódio que te sufoca...

Tão forte como o mar.........

Grita......

Sem medo....

Pois os teus gritos confundem-se ...

Com o rebentar furioso das ondas....

Depois....

Acalma-te.....

A tempestade passou....

Deixou destroços na areia...

Mas deixou a tua alma intacta...

7 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Marta, lindo poema e comentário, um grande abraço de amizade,
Fernandinha

Je Vois la Vie en Vert disse...

Perfeito, querida Marta !
Gostei imenso da tua interpretação do texto que enviei !
Obrigada por me ter escolhida !

Quanto ao nosso amigo Álvaro, tenta entrar no blog dele através do meu ou nos comentários ou na lista dos meus blogs amigos que se encontra no fim do meu blog na barra lateral.

Beijocas verdinhas de esperança

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá amiga Marta, belo poema...Excelente comentário...
Beijos

vbm disse...

E onde a fronteira
entre o Atlântico e o Índico?

Tudo no mar se indefine,
mas livremente se navega
sem deixar rasto de rota.

Por vezes assim,
a alma mortal.

vbm disse...

Marta,

Comenta este de Emily Dickinson,
muito belo:

«Coração! Esquecê-lo-emos!
Tu e eu – esta noite!
Tu poderás esquecer o calor que nos deu –
Eu esquecerei a luz!

Quando o tiveres feito, peço-te que me digas
Para que eu possa recomeçar!
Apressa-te! Senão, enquanto te demoras
Lembrá-lo-ei!»


abraço,
vasco

Sol da meia noite disse...

Quantas vezes a alma precisa de tempestades que a acalmem...

Um beijinho *

Carla disse...

perfeito quando a alma fica intacta, o que nem sempre acontece

_________________Paz
_______________União
______________Alegrias
_____________Esperança
____________Amor Sucesso
___________Realizações Luz
__________Respeito harmonia
_________Saúde solidariedade
________Felicidade Humildade
_______Confraternização Pureza
______Amizade Sabedoria Perdão
_____Igualdade Liberdade Boa sorte
____Sinceridade Estima Fraternidade
___Equilíbrio Dignidade Benevolência
__Fé Bondade Paciência Brandura Força
Tenacidade Prosperidade Reconhecimento
_______________!!!!
_______________!!!!
_______________!!!!

beijos e BOAS FESTAS